Fui Ao Jamie's Italian E Tenho Umas Coisitas A Dizer

Desde que saiu a notícia que o restaurante do mais badalado chef inglês inagurou, que parece que meio mundo correu para lá. Arrisco dizer com alguma confiança que a expectativa de todas as pessoas era altíssima. Afinal de contas, toda a gente conhece o Jamie. Eu sempre achei que ele é meio badalhoco, a mexer na comida com as mãos e a sujar tudo à sua volta. Mas não posso negar que muitos dos episódios que vi na televisão me deixaram a salivar. Por isso, fiz parte do meio mundo que quis ir a correr experimentar a culinária do chef.

A reserva correu bem, ao contrário do que li em alguns comentários no Zomato. A minha sugestão é mandar um email e esperar resposta. E sim, não se atrevam a ir sem reserva. Vi muito boa gente a dar meia volta por não haver mesas disponíveis. E o restaurante é bem grande.

A nossa mesa ficou no último piso lado a lado com o terraço. E aviso já, aquele terraço vai ser o sucesso assim que o tempinho estiver mais agradável. Tem uma vista de sonho.

A decoração está muito simpática e não tenho nada de mal a dizer do serviço. Por isso, falemos da comida. Escolhemos uma tábua de enchidos e o pão de alho para entrada e uma sangria branca de bebida. A sangria estava simplesmente maravilhosa, já das entradas achei o seguinte:
  • Uma tábua de enchidos tem de trazer pão. Não faz sentido estar ali a comer presunto e chourições sem um pãozinho a acompanhar. Eu bem sei que nas terras inglesas, o pão é uma bosta, mas caramba, Portugal é famoso pelo seu pão. Não há sítio nesta terra que não tenha bom pão, por isso, achei isto a primeira grande falha.
  • O pão de alho é efetivamente diferente do que estamos habituados, porque é um pão inteiro que vem para a mesa. E se o interior é fofinho e saboroso, as fatias das pontas são demasiado massudas. 
Depois chega a segunda grande falha. Pedimos para refeição principal dois pratos diferentes de massa e eis que a resposta foi: já não temos massa para esses pratos. Oi? Num restaurante em que metade da ementa é massa, como é que às 20.30h de uma sexta feira acabou a massa de dois pratos? Eu sei que estão no início e ainda a ajustar o serviço, mas acabar a massa acho inaceitável. E não interessa que a massa é feita manualmente ali. Não pode faltar.

Mas não havendo, a escolha recaiu na lasanha e no filete milaneze. E desapontou. A lasanha não tinha absolutamente nada de especial e o filete estava sem sabor. Juro, que ontem fiz uns panados que comprei no talho e estavam bem mais saborosos. O lado bom do filete é que pedi polenta frita para acompanhar. Nunca tinha experimentado e fiquei fã!

A sobremesa foi outra desilução. Toda a gente sabe o que esperar de um tiramisu e há por aí muito tiramisu maravilhoso. Era difícil este falhar, mas falhou. Primeiro, os palitos (que não me pareceram palitos la reine) não estavam embebidos. Como é que isto acontece? Não sei. E depois colocaram raspas de laranja no topo. Nada contra, mas no final, o que comemos não foi um tiramisu, mas sim uma sobremesa com sabor a laranja. 

O resultado final foi um bocadinho desanimador. Lisboa tem imensos restaurantes fantásticos e este, sendo de um chef famoso, não podia ter tantas falhas. No entanto, vou voltar, lá mais para o verão. Quero mesmo sentar-me naquele terraço e dar uma hipótese às massas. 

Ficam umas fotos:





2 comentários:

  1. Bom dia, estou fazendo uma pesquisa sobre blogs e gostaria de saber o email e nome de contato do blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,
      Pode enviar para martacmartins@gmail.com

      Eliminar